segunda-feira, 26 de outubro de 2015

A escolha de Diane

A escolha de Diane
Anne Kane
Garret saltou sobre o seu adversário derrotado e esgueirou-se para a mulher. Ele cheirou seu perfume sedutor do topo do penhasco longe, quando parou para caçar alguns dos coelhos locais.
Ele esfregou-se ao longo de seu flanco, a cauda erguida, e fungou a pele grossa de seu pescoço. Ela saltou agilmente para o lado, colocando-se timidamente apenas fora do alcance, antes de circular de volta para beliscar sua perna, com seus afiados dentes brancos. Ele se virou e tentou atacar, mas ela já tinha dançado de volta no intervalo, a boca aberta pendurada em um sorriso de lobo.
Com um latido feliz, ela virou-se e saltou para a floresta, olhando por cima de seu ombro. Garret ficou de pé e a seguiu, o sangue subindo quente em suas veias. A ponta de sua cauda cinza grossa brilhante acenou no ar antes dele. Brincando. Tentadora. Ela desapareceu em torno de uma curva acentuada na pista e correu para se recuperar. Ele lutou com seus dois irmãos para estabelecer seu direito a cortejá-la, derrotou-os com o seu tamanho superior e coragem. Quando seu trio de pretendentes objetou, ela se juntou a ele para combatê-los. Jovem, e nos lances de seu primeiro cio, ela fez sua escolha.
Garret. Um vadio.

Ele dobrou a esquina e derrapou até parar. A fêmea jovem e sexy estava longe de ser vista, mas um farfalhar no mato grosso à sua direita indicava que ela começou a mudar. Calor agrupou baixo em sua virilha e ele rapidamente escolheu um matagal para sua própria mudança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário