domingo, 27 de dezembro de 2015

COMO QUISER, AMIGO!!

Seja como for, Cara
Ryan Field

Quando um profissional rico, nos seus trinta anos decide que já tinha jogado o suficiente nos bares e internet, ele sai para uma parada de descanso escura e isolada ao longo da interestadual, para algum divertimento e jogos.
 Embora, ele esteja ansioso e entediado ao mesmo tempo, num primeiro momento as perspectivas que encontra lá são limitadas, logo descobre que está sendo observado muito de perto por um áspero latino, em um caminhão de paisagismo.
 Em um movimento ousado, completamente fora da personagem, ele tira as calças e sai de seu carro, cruzando o estacionamento para que o latino quente possa ver mais de seu corpo. 
O latino está praticamente ofegante, esperando colocar suas mãos sobre o jovem profissional de pernas longas e lisas, mas não lhe ocorreu que o latino pensa que é um prostituto, pensando em fazer um dinheirinho rápido.
 Pelo menos, não até o latino empurrar um punhado de notas em sua direção sorrindo.
 No começo, ele se sente chocado e insultado, e depois, quando reconsidera o gesto bruto, sorri e sobe no caminhão, para que possa sentar no colo do menino sujo e dar-lhe mais do que vale o seu dinheiro de diversão

Nenhum comentário:

Postar um comentário