domingo, 27 de dezembro de 2015

JOGUE-O NOVAMENTE, CHARLIE

JOGUE-O NOVAMENTE, CHARLIE

  Após um acidente que o deixou quebrado de corpo e espírito, Charlie Howard se aposentou da força policial para ensinar em um colégio da comunidade.
 A vida ensinoulhe que é improvável que ele obtenha o que quer, então parou de pedir.
 Em vez disso, ele se esconde do mundo no complexo de apartamentos que administra. 
Afinal, ninguém pode deixá-lo, se não deixa ninguém entrar. Will, um sexy, twink clássico de filmes de amor, se muda para o apartamento em frente a ele e ‒ para surpresa de Charlie ‒ deixando claro que gostaria nada mais do que esconder-se com Charlie e soltar-se. 
Will que não teve nenhum problema em expressar o que quer na cama ou fora dela, mas ele nunca namorou ninguém em longo prazo, e Charlie estava certo que Will não está pronto para qualquer coisa séria.
 Charlie é um cara do tipo sério.
 Ele quer Will e tudo o que um relacionamento pode significar, mesmo que não tenha nenhuma experiência nesta cena ‒ mesmo se isto o faz vulnerável.
 À medida que ficam mais próximos, Charlie percebe que é hora de começar a pedir o que quer, e se ele quer ser feliz, então vai ter que arriscar tudo e pedir a Will para ficar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário