terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Meu verão po causa do Wes

 
 Meu verão por causa de Wes 



   Eu não sabia. Como poderia? 
Todo o ensino médio, eu era espancado e provocado por ser gay.
 Mas eu não era gay. Ou não achava que era.
 Agora Wes, o cara do outro lado da rua que me levou sob sua asa e era o melhor amigo que já tive, não para de invadir os meus sonhos, meu pensamento a cada despertar.
 Oh inferno. 
Eu sou gay?
Porque estou pensando que gostaria de beijá-lo. 
Na verdade, estou pensando que há muito mais que eu gostaria de fazer com a boca e o restante do alto, confiante, corpo musculoso. Ah, cara... Eu sou tão gay!
          Mas e se ele não sente o mesmo por mim? 

E, Jesus, que sobre os meus pais? 
E aqueles bastardos da escola ainda estão por aí.
 E eu tenho que ir para a faculdade neste outono... 
Merda, eu preciso sentar, eu não posso respirar e estou prestes a agitar além. 
Wes então põe a mão na parte de trás do meu pescoço, me dá um daqueles apertos incentivadores e seu sorriso brilhante, e está tudo bem novamente. S
im, eu sou viciado. Oh, cara...

Nenhum comentário:

Postar um comentário